sábado, 25 de fevereiro de 2017

O CARNAVAL E RECLAMILDA PENSANTE


CrôniCaRioca
by Reclamilda

Internet


Vamos esclarecer de uma vez. Dizem que reclamo. É mentira, calúnia, intriga, por causa do meu nome! Analiso, pondero, contesto, argumento, concordo - ou discordo -, discuto, proponho, sugiro... Mas reclamar? Juro! De nadinha! A questão é que penso demais, e nos últimos tempos assunto em que pensar não falta! Concluo que sou de outro planeta, país, cidade - porque está difícil entender a Terra, o Brasil, o Rio de Janeiro. A cidade pegando fogo, o Estado quebrado, o país, então... Deixa pra lá!

Tanta coisa pra resolver e no Carnaval não se pode mais cantar marchinhas! Aquelas antigas, alegres, tradicionais! Acham que tudo é politicamente incorreto, ofende, é preconceito, ô palavra batida! Será que tudo é mesmo preconceito? E se o dito ‘politicamente incorreto’ estiver correto, sem ofensas? Pode ser só questão de gosto, que não se discute! Gosto x Preconceito, taí uma boa discussão.

Implicaram com a cabeleira do Zezé e com a cor da mulata, há quem elogie a letra. Ora, o cabelo não nega e a cor não importa, só o amor da moça! Disseram até que ‘mulata’ vem de 'mula', a palavra, esclareço. Alguém desdisse. A Mulata Bossa Nova que Só Dá Ela pode cair no Hully Gully? Ou será obrigada a sambar? Além das marchinhas, as crianças não atiram mais o pau no gato, a letra nova até ficou bonitinha. Pergunto: algum pequetito entendia, maltratou o gatinho por causa da cantiga de roda? Duvideodó! Implicaram com as Caçadas de Pedrinho porque Tia Nastácia subiu a árvore correndo igual a um macaco-de-carvão. Uns disseram que chamaram a quituteira preta (ôpa, tem que dizer negra, preta não pode!) de macaca. Outros de preta feito o macaco! Nada disso! A expert em bolinhos deliciosos estava fugindo da onça e o medo fez com que surgisse agilidade igual à do símio ligeiro. Mesmo gordinha - tem que ser "acima do peso”? - a querida Tia Nastácia subiu na árvore rapidamente - igual ao macaco que está em extinção e é louro, diga-se, mesmo chamado carvoeiro! - e livrou-se da onça. Esperta, digna de parabéns!

Quanta bobagem! Daqui a pouco os cartórios vão vetar dois nomes femininos. Preta e Branca! Namorados serão proibidos de se chamarem Neguinho, Neguinha, Branquinho, Branquinha.

Reclamo, melhor, pondero, está tudo invertido. Um juiz mandou indenizar presos alojados em más condições. Ora, o que tem que ser feito é melhorar as tais condições! Parece a piada do sofá ao contrário. O Estado não cuida dos presos com dignidade e toda a sociedade vai pagar duas vezes, pois já paga a prisão, certo? Dinheiro dos impostos! E as condições das famílias das vítimas de bandidos, algum juiz analisou? Esta Reclamilda que vos fala e analisa quer saber o que acontece depois. Ora, é óbvio que as condições dos presídios não vão melhorar de um dia para outro. Então, como será a indenização? Semanal? Mensal? Trimestral? Eterna enquanto durem as prisões-depósitos? Por falar em prisão, eles andam fatiando os colegas, um horror! Notícias contam que as autoridades sabem tudo, quem é amigo/inimigo de quem, como se comunicam, quem manda o quê e onde nas cidades, presídios, no país. Têm tudo mapeado! Será, meu São Sebastião do Rio de Janeiro, tão difícil resolver isso?

Vai ver os bandidos copiaram do judiciário e do legislativo, que andam fatiando a torto e a direito. Primeiro foi a Constituição da República, a ex-presidente pode a metade do que não poderia inteiro, e já quer aproveitar! Depois o presidente do senado, não poderia nada e também ficou com poder mesmo sem poder tudo.

A moda pegou até no Futebol. Um juiz fatiou as torcidas. Não reclamo, só explico: as torcidas estavam brigando demais. Então o juiz, se achando Salomão, resolveu deixar entrar no estádio só uma torcida, uma de cada vez, a do time que manda! É a piada do sofá ao contrário? Em vez de policiar, revistar, prender os brigões, fatiam-se os torcedores. Penso nessa doideira e não reclamo, soluciono: sem torcida, nenhuma! Futebol pela televisão, estádios vazios! Seguro, ninguém briga. Fiquem em casa, nos bares... Êpa! Vai ter briga nos bares. Ou uma torcida só em cada bar, ou... Sem futebol! Retirem-se as televisões, de bares e restaurantes, telão na praça, jamais!

Querem proibir tudo, até marchinha, mas Caetano já disse que é proibido proibir. Melhor ir pro bloco enquanto tem! Divirtam-se! Sassariquem!

Bom Carnaval!


Urbe CaRioca

____________________________
*20/07/2014 - JOÃO UBALDO E A “PATRULHA DA CIDADE”, uma CrôniCaRioca Politicamente Correta





MARCHINHAS DE CARNAVAL
youtube

Nenhum comentário:

Postar um comentário