domingo, 12 de junho de 2016

AREIAS DE COPA – O TRAMBOLHO, AS OLIMPÍADAS, O MAR, E A RESSACA

 Atualização em 13/06/2016, 13h43min: Reportagem no jornal O Globo, hoje, informa que o trecho da ciclovia construído na Avenida Niemeyer, destruído pelas ondas no último dia 21/04, será reconstruído com reforço estrutural e ancoragem. Ainda não há notícias sobre a segurança do restante da obra, que vai do Leblon à Barra da Tijuca.

 Atualização em 14/06/2016, 14h14min: Ontem à tarde o Prefeito do Rio concedeu entrevista sobre a ciclovia. Conforme noticiado, o trecho não afetado ainda passará por vistoria estrutural.

Atualização em 14/06/2016, 18h15min: Ontem à noite foi noticiado - "Oceanógrafos advertem que Torre de TV está em área de risco".
______________________________________________________________________________________


Este blog havia se manifestado contrariamente à construção, nas areias de Copacabana, de uma estrutura provisória consistindo em um prédio com altura equivalente a cerca de quatro andares, para instalação de estúdios de televisão que funcionarão durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos.




Internet


Nossas preocupações limitavam-se à estética e ao comprometimento da paisagem urbana, tratando-se de construção cuja essencialidade para as Olimpíadas não estava clara.

Do mesmo modo, desde março/2013 denunciamos várias vezes O TRAMBOLHO NA LAGOA que insiste em se eternizar.

A poucas semanas dos Jogos – com a construção em estágio avançado – eis que a natureza pregou mais uma peça nas decisões do homem: o mar chegou perto da construção erguida em Área de Proteção Ambiental, e arrancou grades que separavam as areias públicas para se tornarem privativas antes e durante o grande evento!

Que venham as Olimpíadas, que nada dê errado e que ninguém seja ferido, como no caso da ciclovia, aberração inexplicavelmente inserida em uma belíssima paisagem do Rio, projeto equivocado, no mínimo, quanto à forma, localização e desenho.

Melhor teria sido demoli-la antes que fosse cortada pela fúria do mar levando vidas junto com o concreto!

O Rio de Janeiro deve ser respeitado, e sua população também.

Abaixo, alguns comentários que circulam nas redes sociais sobre “o trambolho das areias”.



Urbe CaRioca

 

Copacabana, 12/06/2016. Foto: Mario Moscatelli

QUEM AVISA AMIGO É, Mário Moscatelli

 Alerto às autoridades de plantão e experts em ciências oceanográficas e engenharia que se na próxima ressaca o mar vier um pouco mais agitado do que o atual, essa construção feita naquilo que um dia foi a Praia de Copacabana - eu sinceramente não sei bem o que ela realmente é -, provavelmente virá abaixo.

Como tantas outras edificações criadas recentemente.




Copacabana, 12/06/2016. Foto: Posto 5 Copacabana

AVISAMOS À PREFEITURA, Posto 5 Copacabana (Página no Facebook)

Nós avisamos à prefeitura, alertamos que onde estavam montando os Estúdios das TV's do exterior, para os Jogos Olímpicos 2016, era um local de risco! No inverno as ondas podem chegar até o calçadão.

Esse era o ÚNICO local em toda praia de Copacabana, em que não poderiam ter montado uma estrutura. Imaginem o que aconteceu hoje? Na primeira ressaca do ano, as ondas avançaram por debaixo da estrutura e arrancaram as grades que isolam a área. Quatro ou cinco grades se perderam e foram parar dentro do mar, podendo machucar banhistas e surfistas. Nós, da Página Posto 5 Copacabana fomos até lá, falamos com funcionários e os alertamos que à noite o mar vai continuar avançando.

A estrutura ficará montada até setembro durante todos os meses de inverno. Nesse período o Rio recebe as maiores ondas e, pior, estamos em ano de El Nino, onde supostamente poderemos ter mais ressacas. Falta planejamento, de organização, tudo! 

Por mais que alertemos parece eles não nos escutam!

Ajudem-nos a compartilhar mais esta “lambança” da prefeitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário