terça-feira, 1 de dezembro de 2015

PRAÇA XV e RUA DA CONSTITUIÇÃO - PÉS-DE-MOLEQUE x CONCRETO

Praça VX de NovembroFoto: Marconi Andrade, 14/11/2015

PÉS-DE-MOLEQUE AGORA NA PRAÇA XV foi postagem de 28/08/2015 neste blog, sobre achados arqueológicos naquele local que surgiram em função das obras de urbanização em andamento realizadas após a demolição do Elevado da Perimetral e ainda em curso. Divulgado logo após a descoberta de calçamento de pé-de-moleque na Rua da Constituição durante obras para implantação de sistema de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) – piso histórico destruído logo a seguir pelo governo municipal, infelizmente, na Praça XV, o destino foi o mesmo: voltar a ser coberto, antes por asfalto, agora por concreto.

Enquanto isso, em São João del Rei, após duas décadas, a Prefeitura deu início à retirada de asfalto que desde 1993 cobria o calçamento antigo de rua tombada, para cumprir determinação do Ministério Público Federal: aqui na Cidade Maravilhosa, onde tudo é “pra olimpíada, historiadores pediram a instalação da CPI do Patrimônio.



Abaixo, lista dos artigos publicados sobre o tema neste blog, depoimentos de dois membros do S.O.S. Patrimônio, o texto do citado Requerimento de Informações, e mais imagens. As fotos das escavações na Praça XV com os pisos antigos à vista estão em PÉS-DE-MOLEQUE, AGORA NA PRAÇA XV.

Boa leitura.


Urbe CaRioca


NOTA: Uma boa notícia foi o andamento da recuperação dos galpões antigos existentes no terreno onde foi construído o estádio chamado “Engenhão”, ótima ação de continuidade administrativa. Que essas se multipliquem e não casos como o da destruição do piso pé-de-moleque no Centro do Rio de Janeiro.


Praça VX de NovembroFoto: Marconi Andrade, 14/11/2015

Praça VX de NovembroFoto: Marconi Andrade, 14/11/2015

Postagens anteriores:

10/08/2015 O PASSADO RESSURGE NO CAMINHO DO VLT, de Marcus Alves


12/08/2015 UM PÉ DE MOLEQUE NO CENTRO (Coluna Ancelmo Góis)

28/08/2015 PÉS-DE-MOLEQUE AGORA NA PRAÇA XV

30/08/2015 RIO BRANCO x PRIMEIRO DE MARÇO - DOMINGOS NA URBE CARIOCA

28/09/2015 RUA DA CONSTITUIÇÃO, PÉ-DE-MOLEQUE SOBRE PÉ-DE-MOLEQUE

05/10/2015 PÉS-DE-MOLEQUE DO RIO ANTIGO - PASSADO REVIVIDO, RIO A PRESERVAR


09/10/2015 CONSTITUIÇÃO, A DOS PÉS-DE-MOLEQUE, EM ‘PROSPECÇÕES CASUAIS’ de Eduardo Cotrim

17/10/2015 O Globo - PISO HISTÓRICO SERÁ PRESERVADO NA RUA DA CONSTITUIÇÃO

18/10/2015 PÉ-DE-MOLEQUE - MOBILIZAÇÃO COMEÇA A SURTIR EFEITO


26/10/2015 PÉ-DE-MOLEQUE DA RUA DA CONSTITUIÇÃO: DESCOBERTA, DIVULGAÇÃO, MOBILIZAÇÃO, TELEVISÃO, MAS, EM VEZ DA POSSÍVEL PRESERVAÇÃO, DESTRUIÇÃO E INDIGNAÇÃO!

27/10/2015 DESTRUIÇÃO DO PÉ-DE-MOLEQUE COM MAIS DE 200 ANOS NA GRANDE IMPRENSA

30/10/2015 VLT DO RIO ATROPELA A LEI E O PATRIMÔNIO CULTURAL DA CIDADE, de Sonia Rabello

02/11/2015 ACHADOS E PERDIDOS URBANO-CARIOCAS

05/11/2015 O MÊS NO URBE CARIOCA – SETEMBRO 2015

 

Urbe CaRioca


Centro, Museu Histórico NacionalFoto: Marconi Andrade, 14/11/2015
Depoimento de Paulo Nascimento, 12/11/2015

Esta é a região territorial de maior densidade histórica sobre o RIO 450, pelo simples e irrefutável fato de aí ter tido início seus primeiros assentamentos permanentes, logo após a fundação no Cara-de-Cão, na entrada da Baia. Por conseguinte, é altíssima a probabilidade da ocorrência de "ACHADOS ARQUEOLÓGICOS" importantes pelos conteúdos dos seus testemunhos em relação à era do Morro do Castello ou do Descanso.

Este seu perímetro deveria ser, de pronto, declarado "ÁREA DE ESPECIAL INTERESSE ARQUEOLÓGICO E ETNOGRÁFICO DO RIO 450", por iniciativa conjunta dos vários Grupos de Defesa da Memória e Patrimônio Histórico da Cidade, ativos e atuantes nas Redes Sociais da WEB. URGE Encaminhar, via Câmara Municipal do Rio de Janeiro, a Proposta de um Projeto de Lei, neste sentido.

Por outro lado, torna-se crucial a existência de Legislação que regulamente a matéria, para que novas licitações já contenham as salvaguardas sobre os ‘Achados de Interesse para a Arqueologia Urbana’.

Obs. Artigos de interesse no blog Foi um Rio que Passou:



Depoimento de Marconi Andrade, 14/11/2015

Hoje tive a oportunidade de visitar o canteiro de obras em torno do Albamar, na Praça XV, para ver como se encontravam os achados arqueológicos daquela área. Na hora em que pretendia fotografar fui desautorizado por um segurança que me convidou a sair do local. Mas, constatei que não existem mais vestígios arqueológicos. Foram todos cobertos com placas de granito, formando um grande “calçadão”.

Mais uma vez perdemos um sítio arqueológico.

Rua da Constituição - ANTES
Foto: Marconi Andrade

Rua da Constituição - DEPOIS
Foto: Marconi Andrade, 29/11/2015

Um comentário:

  1. Show!!!!!! Muito legal o histórico que você faz.
    Abraço, Sheila

    ResponderExcluir